terça-feira, 7 de abril de 2015

A arte de transformar pequenos espaços em grandes cômodos.

Este é o desenho do cômodo, no caso um quarto de casal, com 3,32m x 2,58m, ou 8,56 metros quadrados, o espaço típico de um apartamento com pouca metragem. Neste cômodo além de ser espaço para dormir há a necessidade de um nicho para trabalho. Além de um enorme guarda-roupa para uma grande quantidade de peças de vestuário, ou seja, uma missão quase impossível.

Nesta primeira foto já da pra notar que a primeira impressão é de pouco espaço, no entanto vale destacar que coube até um ar condicionado portátil no cômodo.

O Ambiente ainda conta com dois criados mudos ao lado da cama de medidas convencionais 1,38 x 1,88m.

Além do nicho de trabalho com computador e um espelho que vai do chão ao teto. Note que ainda há espaço para uma fragmentadora de papel. Mas que, os corredores de acesso ficaram realmente muito justos. Ou será que não?

O detalhe do guarda-roupa que vem desde a área acima da porta que nesta foto se encontra aberta, e se prolonga na outra parede até a janela passando por cima da cabeceira da cama.

Na cabeceira, um enorme armário atravessa todo o parede, mas esta posicionado a uma distância segura em relação à cama, para que não seja possível bater a cabeça ao deitar ou levantar.

Notou uma coluna de outra cor rente a cabeceira? Isso não é apenas um adorno, embora essa área seja usada comumente para guardar cobertores, edredons e itens grandes, neste cômodo ela teve outra finalidade.

Na parede de frente à cama, um painel com uma TV de LCD de 42".

O Painel fica diretamente ao lado da mesa de trabalho, que foi projetada sem pés. Sua estrutura é totalmente fixada apenas na parede. A ausência de pés não é apenas uma questão estética, você entenderá mais à frente.

Lembra do criado mudo rente ao guarda-roupa? Note que ele tem rodinhas, e aqui começa a mágica da otimização de espaço neste cômodo.

As rodinhas permitem que o criado mudo seja empurrado para dentro do guarda roupa, o que vai permitir...
 
...empurrar a cama até o guarda-roupa, pois esta também foi construída com rodinhas. Na verdade a base dela é também um armário.

Essa simples mudança, faz com que o corredor entre a cama e a área de trabalho aumente disto...

... para isto. A área literalmente dobra de espaço.

Nesta nova disposição o cômodo passa a ter mais espaço para trabalhar na escrivaninha, ou utilizá-la como "pentiadeira" para maquiagem visto que há um enorme espelho no canto que permitiria este uso.

O deslocamento da cama permite maior flexibilidade no cômodo.

Esta cama, contém na sua área inferior 2 gavetões onde se pode armazenar toda a roupa de cama e cobertores. A profundidade destas gavetas é metade da área do colchão, cerca de 69 cm.

Além de um mini-baú para coisas pequenas, neste caso, jogos de tabuleiro. Detalhe na foto é a abertura total da primeira gaveta, facilitando o acesso à roupa de cama.

Do outro lado da cama 2 enormes baús de igual profundidade onde atualmente é guardado itens utilizados com pouca frequência como decoração e árvore de natal.

É uma ideia ótima para reaproveitamento de espaço visto que atualmente os boxes de colchões não aproveitam essa área, e em um apartamento de pouca metragem cada centimetro quadrado que possa ser aproveitado faz grande diferença na distribuição dos objetos na casa.

Voltando ainda para aquele criado mudo que pode ser "engolido" pelo guarda-roupa, lembra-se da madeira de outra cor? Ela é bem mais do que parece.

Na verdade, são mais 3 nichos com 2 gavetas cada.

Cada gaveta abre no mesmo sentido da cama, ou seja, jamais você vai bater com a cabeça sobre o móvel acima da cabeceira, visto que o acesso às roupas é pelo outro lado.

Cada nicho pode ser aberto individualmente, e as corrediças utilizadas ficam escondidas, além de possuir sistema de "freio" que não permite que o nicho bata brutalmente contra o guarda-roupa.

Nas duas primeiras portas da parte de baixo, temos espaço para itens maiores pendurados em cabides, como vestidos, ternos, sobre-tudos, etc.

Dois calceiros um de cada lado permitem a organização de bermudas e calças.

Na porta ao lado uma sapateira de inox embutida permite uma melhor organização dos calçados.

Os aramados podem ser abertos separadamente.

E sua disposição facilita a escolha do item.

Nas portas de cima, onde normalmente se guardaria as malas, cobertores e os itens maiores, ficaram dispostas as camisetas penduradas por cabides. Você pode pensar que ficou muito alto para pegar.

Não tem problema, é um sistema de aramado que desce para que você possa escolher em uma altura mais confortável.

Aliás os armários sobre a cabeceira seguem o mesmo padrão.

As roupas também podem ser descidas facilmente.

O que facilita o acesso, pois como são armários sobre a cama, seria necessário ficar em pé sobre a mesma para poder acessá-las. Aqui, como elas descem, você pode escolher de pé ao lado da cama ou eventualmente sentado sobre ela.

A disposição dos 3 compartimentos permite que ambos sejam abertos simultaneamente sem que as roupas colidam entre si.

É como ter dentro do quarto uma mini-loja de artigos de roupa.

A vantagem desta disposição é a isenção de marcas de dobra no vestuário, uma vez pendurados permaneceram mais tempo sem amarrotar.

Ainda no armário sobre a cabeceira há uma porta sobre o criado mudo retrátil. Nela foi feita uma enorme área de "baú", para estocagem de itens que são utilizados muito raramente.

A área ficou bem grande e profunda, o que permite guardar até itens de cozina utilizados muito ocasionalmente.

Na porta acima da sapateira ficaram dispostas as toalhas e os lencóis/cobertores utilizados no dia a dia.

Sobre a porta o pequeno armário com abertura vertical acomoda os documentos, contas a pagar e demais itens que você gostaria de deixar em um local mais seguro e fora do alcance de curiosos.

Voltando à mesa de trabalho, é possível notar o acabamento do móvel, não há nenhum obstáculo abaixo da mesa.

O que permite que você possa remanejar o outro criado mudo para sua área inferior, podendo utilizá-lo como gavetas de escritório, ou mesmo mudar um pouco a decoração do cômodo, coisa muito difícil de ocorrer com móveis planejados.

Com esta redistribuição, você pode fazer algo bem inusitado, que é justamente girar a cama em 90º.

O que abre um enorme corredor até a área de trabalho. Constituindo assim uma terceira variação do cômodo.

Nunca rodinhas foram tão bem empregadas e possibilitaram tamanha maleabilidade em um cômodo.

A reorganização dos travesseiros e adição de almofadas transforma a cama em uma enorme e confortável sofá. Assim passamos a ter um home cinema no quarto.

Pois no painel com a TV há espaço em uma prateleira superior para a adição de um DVD ou TV à cabo.

Fora isso, o suporte de fixação da televisão permite seu posicionamento para qualquer um dos lados em qualquer ângulo desejado. Poderia eventualmente, girar a TV inclusive de frente para o espelho; o que possibilitaria sua visualização por quem estivesse no computador.

Um comentário:

Fernando Pimentel disse...

sistema de aramado que desce para que você possa escolher em uma altura mais confortável.
Onde comprar?